un tal marra

mentras haxa escrav@s voluntári@s, haberá amos, e portanto, non haberá persoas libres

as voces amortiguadas

cebra_01.jpg

As pingas da choiva mansa lavaban o mundo. Escurecian as cores. A luz baixaba.

Camiñaba engorde pola beirarrua. Pensou nun libro que, ao ilo lendo, ia perdendo as suas palabras e consumíndose. Dun só uso.

E, de súpeto, cruzou o seu camiño unha liña branca e negra. Un gato saiu veloz da xanela do soto e metéuse baixo dun coche.

Levaba xa dias rondando aquela zona.

Anúncios

2007/06/16 - Posted by | o do dia

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: