un tal marra

mentras haxa escrav@s voluntári@s, haberá amos, e portanto, non haberá persoas libres

fotos_357 noventa e tres anos

Sárria, 1 xaneiro 2007          ©xosé marra

2010/11/24 - Posted by | fotografia

2 comentários »

  1. ese patio triste, afogado, coas macetiñas que fan o que poden,
    lembroume un que tiven eu, no que non había planta que medrase, terminou sendo un panteón de cabichas.

    Comentar por Zeltia | 2010/11/24

  2. Ese pátio estaba na casa na que eu nacin.
    Hoxe, 24 de novembro, faria miña mai 93 anos.
    E nese pátio sempre había unha begónia, a da foto –aí xa está un pouco murcha– e un botixo branco (é o que sae nesta páxina https://untalmarra.wordpress.com/2007/08/20/obra-no-salon-d%c2%b4automne-de-paris-en-sarria/ )

    A xanela da esquerda era a do baño, e a da dereita a despensa. E arriba non vivia ninguén que tirara cabixas.
    A porta daba luz ao corredor da casa, e no verao, a mediodia entraba contundente o sol. Pola tarde, miña mai abríaa para que correra o frescor.
    Para min é unha imaxe coma o sabor das castañas ou do caldo.

    Comentar por untalmarra | 2010/11/24


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: