un tal marra

mentras haxa escrav@s voluntári@s, haberá amos, e portanto, non haberá persoas libres

fotos_391 super LUA

A LUA CHEA

Cheguei á muralla. E aló estaba ela, luminosa e coqueta, cuns fios de nube facéndolle de fular. No ceo gris laranxa. Montei o trípode, a cámara, encadrei, enfoquei, medín a luz, … e xa non estaba. Agachouse tímida ou rebuldeira nunha néboa que viña fria do norde. Xogamos un anaco a chiscar o ollo. A lua e mais eu. Este foi o bico mais grande que lle din. Gracias, fermosa.

Lugo, 19 marzo 2011          ©xosé marra

Anúncios

2011/03/19 - Posted by | fotografia

2 comentários »

  1. Eu vina inmensa por tras do fume da central das Pontes, poderosa. Fuxiu axiña, non lle debía gustar a fumarola

    Comentar por alexghalpon | 2011/03/22

  2. que afortunado! poder abranguer nalgo tanxible as dispersas emocións da contemplación nun instante sempre fuxidiu…
    o que máis admiro das fotografías en primeiro lugar, antes de ningunha mirada artística ou estética,
    é ese milagre de agarrar, de coller, de aprisionar os instantes fugaces.

    Comentar por Zeltia | 2011/03/25


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: